domingo, 20 de dezembro de 2009

TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES

Os transportes

A máquina a vapor que é responsável pela transformação da manufatura em industria, deu possibilidade do surgimento da locomotiva a vapor e do barco a vapor.
O primeiro país que foi utilizado o transporte ferroviário foi a Inglaterra, esse tipo de transporte se expandiu rapidamente para outras partes do mundo. Como o Japão, a Rússia, os EUA e a França.
Mais tarde com a invenção do automóvel e do avião, novos meios de transportes assumiram sua importância no panorama econômico mundial.

O papel dos transportes na globalização

Os transportes são classificados de acordo com a forma e o modo como são utilizados.
Os meios de transportes assumem as seguintes formas:
-UNIMODAL: Quando o transporte é feito por um só veiculo e com um contrato de serviço até o destino final.
-SUCESSIVO: Quando são utilizados veículos diferentes de um mesmo modal, com mais de u contrato.
-SEGMENTADO: Quando a carga é transportada por vários veículos de diferentes modalidades, e com contratos diversos.
-MULTIMODAL: Quando são utilizados diferentes veículos de diferentes modalidades, porém todos em um único contrato de serviço.
Os principais modais de transporte são: rodoviário, ferroviário, aquaviário (transportes hidroviários e marítimos), hidroviário (fluvial e lacustre), marítimo, aéreo e dutoviário (cargas líquidas, sólidas e gasosas).
O transporte é o elemento mais marcante da logística. Além dele temos também, as telecomunicações e a informática.
A logística deve seguir alguns parâmetros, dos quais os principais são: custo, tempo e qualidade.

A matriz dos transportes nos continentes

As redes de transportes estão desigualmente distribuídas pelo mundo. Porém são as diferenças econômicas que caracterizam os paises desenvolvidos e subdesenvolvidos que podem explicar essas desigualdades.
Embora alguns fatores naturais justifiquem a opção por um outro modal de transporte determinado.

A matriz dos transportes na África

Na áfrica os meios de transporte são muito precários. Ainda existem ferrovias ligando o interior aos portos, que vêm da época do domínio colonial.
As rodovias são importantes para a África do Sul e do Norte, assim como para o Quênia e o Congo.
A hidrovia do continente é o Nilo.

A matriz dos transportes na Oceania
Destaca-se a Austrália, que tem uma costa litorânea muito extensa, que causa um problema para o deslocamento de passageiros e cargas. Para compensar essa dificuldade, ela possui uma ótima rede de rodovias concentrada no sudeste do país e também uma ampla, moderna e eficiente malha aérea.

As telecomunicações

São a transmissão, emissão ou recepção de símbolos, caracteres, sinais, escritas, imagens, sons ou informações de qualquer natureza, por fio, rádio eletricidade, meios ópticos ou qualquer outro processo eletromagnético.
Os meios de comunicação se diferem quanto à capacidade e à velocidade de transmissão, e quanto ao custo e à segurança.
As telecomunicações também podem ser conhecidas como transportes invisíveis. E essas permitem a comunicação imediata de uma “ponta” do mundo com a outra.
Essa velocidade de transmissão só foi possível com o aperfeiçoamento das ligações telefônicas e com a utilização de satélites nas telecomunicações.
O mercado das telecomunicações é dominado pelos países ricos, que vendem seus produtos e implantam sua tecnologia pelo mundo.
As ações das companhias telefônicas são negociadas na Bolsa Eletrônica de Nasdaq são fundamentais p/ a chamada Nova Economia.

OS TRANSPORTES E O CUSTO BRASIL

Para que os países tenham competitividades no mercado internacional os transportes são fundamentais. Na era de blocos econômicos e luta por mercado é necessário ter uma boa rede de transporte com uma estrutura favorável.
Em nosso país ocorre grandes perdas nesse setor em virtude do alto custo dos serviços e das dificuldades acarretadas pela má conservação de portos, rodovias e dos armazéns onde estão os produtos de exportação. Também sofremos com a burocracia de documentação na alfândega, que às vezes chega a reter a mercadoria as vezes muitos dias, nos portos e aeroportos brasileiros.
A integração com o MERCOSUL e a tentativa de reduzir a dependência do setor rodoviário foram, por outra lado, realização que tentaram amenizar grande parte dos problemas do sertor.
Também vemos uma desigualdade socioeconômica do país, onde a maior concentração de ferrovias, aeroportos, portos, metrôs e rodovias se concentram na região Centro-Sul.

MODAIS DE TRANPORTES NO BRASIL.

O TRANSPORTE RODOVIÁRIO

Predomínio absoluto do transporte rodoviário no Brasil.
- Primeira estrada de rodagem foi a União e Indústria, construída em 1861 por Mariano Procópio Ferreira Lage. Que ligava Petrópolis e Três Rios, no RJ, a Juiz de Fora, em Minas Gerais.
Hoje as rodovias são classificadas em federais, estatuais ou municipais.

RODOVIAS FEDERAIS

Definidas pela sigla BR seguida de três algarismos. Seu primeiro algarismo indica a categoria de acordo com o Plano Nacional de Viação. Os dois outros algarismos indicam a posição a partir da orientação geral da rodovia em relação à capital federal e aos limites do pais nas direções Norte,Sul, Leste e Oeste.

PRIVATIZAÇÃO

Teve inicio em 1995, com a concessão da operação da ponte Rio - Niterói e do trecho da rodovia Presidente Dutra.
Até 2002 10 mil quilômetros já haviam sido privatizados tanto de rodovias federais como estaduais apenas no município do RJ nesse período.



TRANSPORTE FERROVIÁRIO

Este meio de transporte foi introduzido no Brasil pelo barão de Mauá, que construiu a primeira ferrovia no estado do RJ que foi inaugurada em 1854.
No auge do Café foi quando as ferrovias tiveram seu destaque na história brasileira.
O transporte de ferrovias sempre esteve ligado a transporte de carga, com exceção dos mais recentes trens metropolitanos.


PRIVATIZAÇÃO

As ferrovias federais foram privatizadas entre 1996 e 1998.
A rede ferroviária federal foi dividida em sete setores para a privatização:
- Malha Oeste (5 de março de 1996)
- Malha Centro-Leste (14 de junho de 1996)
- Malha Nordeste (18 de julho de 1998)
- Malha Sudeste (20 de setembro de 1996)
- Malha Tereza Cristina (22 de novembro de 1996)
- Malha Sul (13 de dezembro de 1996)
- Malha Paulista (10 de novembro de 1998)

O TRANSPORTE AQUAVIÁRIO

É todo tipo de transporte que utiliza recursos hídricos. No Brasil, são utilizados os transportes marítimo e fluvial. O transporte marítimo é pouco usado no Brasil, tanto para passageiros como para carga.
O transporte aquaviário representou apenas 13.2% do transporte de cargas em 2001. Os principais portos estão concentrados no Sudeste, Nordeste e no Sul.

O TRANSPORTE MARÍTIMO

A frota marítima brasileira possui menos de duzentos navios. Os portos de Santos, Vitória, Tubarão, Rio de Janeiro, Paranaguá e Rio Grande são os mais movimentados do país.

O TRANSPORTE FLUVIAL

A navegação fluvial consome cinco vezes menos energia que o transporte rodoviário e três vezes menos que o ferroviário. Além de ser mais barato, é menos poluente.

O TRANSPORTE AÉREO

Em 2002, o transporte aéreo representou apenas 2.4% do transporte de passageiros e 0.3% do transporte de cargas. De acordo com o Departamento de Aviação Civil, em 2002 as companhias aéreas brasileiras transportaram 35.9 milhões de pessoas.
Os cinco principais aeroportos brasileiros são: Governador Franco Montoro e Congonhas, ambos em São Paulo; Tom Jobim e Santos Dumont, no Rio de Janeiro; e Juscelino Kubitschek, em Brasília.

O TRANSPORTE METROVIÁRIO

Esse tipo de transporte possui uma pequena participação no transporte urbano de passageiros, existe apenas em algumas capitais.
A primeira linha brasileira de metro entrou em operação em 1974, na cidade de São Paulo.
Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Recife e Porto Alegre também contam com esse tipo de transporte.

AS TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL

Hoje o Brasil conta com produtos de vanguarda no campo das telecomunicações. Mais foi preciso trilhar um longo caminho para atingir esse patamar.
Em 1879, D. Pedro II autorizou o funcionamento da primeira empresa de telefonia no Brasil. Em 1883, foi instalada a primeira estação telefônica do país e os primeiros telefones começaram a funcionar na cidade de São Paulo em 1884.
Daí em diante as telecomunicações foram se desenvolvendo lentamente.
Foram introduzidos serviços de telegrafia e telefonia, construídas bases de lançamento de foguetes, é implantada a internet comercial, entre outros.

AS TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL APÓS AS PRIVATIZAÇÕES

Até 1998, as telecomunicações no Brasil eram propriedade do Estado e constituíam o sistema Telebrás.
Em 16 de julho desse ano, foi aprovada a Lei Geral de Telecomunicações, na qual o Estado deixava de ser o provedor dos serviços de telecomunicação e passava a agir apenas como regulador do setor.
Entre 1997 e 2001, foram habilitadas as novas concessionárias responsáveis pelo setor de telecomunicações.
Em 1997, foram licitadas concessões de telefonia móvel celular.
Em abril de 2003, sete das empresas de telefonia celular do Brasil uniram-se para formar a Vivo, a maior empresa do setor na América do Sul, liderada pelos grupos Portugal Telecom e Telefônica.


Refêrencias:



ALMEIDA, Lúcia Marina Alves de. Geografia: geografia geral e do Brasil, KLN Artes gráficas.São Paulo:Ática, 2005.



Bruna. F, Jessica. S, Pamela e Yasmin

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário